Quando vale a pena investir?

65% das pessoas que decidem guardar dinheiro para um futuro investimento apostam no rendimento da poupança. Os dados são de uma pesquisa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil). 

A grande questão é: vale ou não à pena investir na poupança? A resposta é: depende. 

Como todo investimento do mercado o rendimento da poupança tem vantagens e desvantagens. Podemos destacar entre os principais benefícios a liquidez, isenção de tarifa e imposto de renda e o rendimento igual em qualquer banco.

No mercado, a caderneta de poupança é conhecida por ser um investimento conservador. Ou também é vista como uma conta corrente com funções mais limitadas.

A principal ideia da poupança é estar de encontro com seu próprio significado que é o de “poupar” dinheiro. Quer saber mais sobre o rendimento da poupança, melhor data para o depósito, saques e muito mais? É só ir em frente nesse artigo e aproveitar.

O que é caderneta de poupança

A poupança nada mais é do que uma conta bancária que funciona para que as pessoas possam guardar dinheiro. A proposta da poupança é poupar determinado valor para não gastar naquele momento.

Esse assunto, inclusive, foi tema do nosso artigo “8 dicas para economizar dinheiro no dia a dia”

O surgimento da caderneta de poupança ocorreu no ano de 1861, criada por Dom Pedro II junto com a Caixa Econômica Federal. Na oportunidade a poupança pagava 6% ao ano sobre os investimentos.

Esse rendimento da poupança e suas taxas foram se alterando aos longos dos anos e atualmente depende da taxa SELIC, acrescida com a Taxa Referencial (TR)

Como abrir a poupança

O rendimento da poupança é igual em todos os bancos. Sendo assim, basta o cliente se dirigir ao banco de sua preferência e informar esse desejo. Mediante a apresentação de documentos pessoais a conta é aberta de forma rápida e simples.

É importante lembrar que a caderneta de poupança não tem custos ao cliente, em se tratando de taxas de abertura da conta. Facilitando mais ainda a realidade de quem deseja começar a poupar dinheiro.

Quando acontece o rendimento

O rendimento da poupança leva em conta a chamada “data de aniversário” dos depósitos, que ocorrem mensalmente. Portanto, é fundamental que o poupador escolha uma data fixa para realizar os depósitos.

Isso porque, o rendimento da poupança leva em conta os 30 dias corridos em que o dinheiro está guardado. Por isso, o importante é guardar e deixar render, sem realizar saques ao longo do mês.  

A melhor data para fazer o depósito

O rendimento da poupança depende e muito da “data de aniversário” que influencia nos juros que serão calculados sobre o dinheiro depositado. Ou seja, se você faz depósitos todo dia 2, sabe que o rendimento será todo dia 2.

Cada valor terá seu rendimento levando em conta a data depositada. Sendo assim, se você depositou uma quantia no dia 2 e outra no dia 10, mesmo que esse valor seja somado, o rendimento da poupança levará em conta a data do depósito.

Quando vale a pena investir na poupança

O rendimento da poupança é um dos objetos mais discutíveis dentro do mercado financeiro

Enquanto muitos acham ela segura, outros acham que ela faz o investidor perder dinheiro. Porém, existem situações que diferenciam a poupança de outras contas. Então, vale investir na poupança quando:

  • Você deseja abrir conta em qualquer banco;
  • Quer ter o “poder” de retirar o dinheiro quando quiser;
  • Você não quer pagar tarifas da conta;
  • Você quer um Fundo Garantidor de Crédito.

Abaixo vamos explicar cada uma dessas situações que falamos acima sobre o rendimento da poupança.

Rende a mesma coisa em qualquer banco

Uma das grandes vantagens do rendimento da poupança é que independentemente do banco que você escolheu para abrir sua conta, o rendimento será o mesmo.

O rendimento da poupança se baseia na Taxa Selic, definida pelo COPOM e que atualmente está em 3,75%. Essa mudança na regra de rendimento da poupança foi realizada no ano de 2012.

Veja abaixo como ficou o cálculo.

  • Taxa Selic maior que 8,5% ao ano – O rendimento da poupança será de 0,5% ao mês + TR;
  • Taxa Selic abaixo ou igual a 8,5% ao ano – O rendimento da poupança será de 70% da Selic + TR.

Pode retirar o dinheiro quando quiser

Um dos grandes benefícios da caderneta de poupança é a possibilidade de realizar saques quando você desejar. Seu dinheiro não fica preso, dando maior flexibilidade ao investidor caso precise daquele valor em algum momento.

A chamada liquidez da poupança permite que o cliente saque, transfira ou movimente esse dinheiro como bem entender. Quem possui os aplicativos do banco pode fazer essas transações na poupança a qualquer hora e em poucos cliques.

Não possui tarifas

Uma das grandes vantagens da poupança está na ausência de tarifas de manutenção. Sem contar que, diferente de uma conta corrente, ela é isenta do imposto de renda e do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras).

Para se ter uma noção, investimentos em CDB, por exemplo, sofrem uma incidência de IR entre 15 e 22%.  

Além disso, o cliente que opta pela poupança tem um número ilimitado de transações gratuitas, desde saques, transferências, saques, extratos e etc.  

Oferece um Fundo Garantidor de Crédito

Já imaginou juntar um valor por anos e de repente aquele banco que você confiava quebra? Seria uma dor de cabeça tremenda para recuperar seu dinheiro, não é mesmo? Pois, a poupança está resguardada pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito).

Ele nada mais é do que um mecanismo de segurança para que o cliente receba o valor investido caso o banco não consiga arcar com àquele valor por algum imprevisto. Em outras palavras, se o banco quebrar você recebe o que tem direito pelo FGC.

A cobertura do FGC tem um limite de R$ 250 mil por CPF e por Instituição Financeira. Se a conta for conjunta há uma divisão do valor, de 50% de ressarcimento para cada CPF cadastrado.

A partir de 22 de dezembro de 2017 foi estipulado um limite global de R$ 1 milhão, levando em conta todos os investimentos que você tiver ligado ao seu CPF nas Instituições Financeiras que são associadas ao FGC.

Um investimento conservador

O rendimento da poupança sempre gera muitos questionamentos em relação a valer ou não a pena. Neste artigo pudemos mostrar algumas das vantagens e demonstrar que esse investimento é de fato conservador.

Se você não quer se arriscar e busca apenas poupar dinheiro, de fato o rendimento da poupança é uma boa opção. Já que é um modelo simples de investimento, sem segredos, e a pessoa não precisa ser nenhum expert de economia para começar.

Mesmo que o rendimento da poupança não seja o desejado para quem quer se tornar um grande investidor no mercado, é um bom começo

Uma vez que, por meio da poupança, o cliente pode criar o hábito de poupar, que é o ponto inicial para qualquer investimento futuro.

Gostou do nosso artigo e quer ficar por dentro das melhores notícias de gestão financeira e RH? Siga a Xerpa no Facebook, Instagram e LinkedIn

Fonte:Xerpa

O post Quando vale a pena investir? apareceu primeiro em Informativo Contábil.

Fonte: Fiscal TI

Posts Relacionados

Leave a Comment