Empresarial Notícias

Petroleiros ameaçam fazer greve caso negociações com Petrobras não avancem

O Conselho Deliberativo da Federação Única dos Petroleiros rejeitou proposta de acordo coletivo apresentada pelo Tribunal Superior do Trabalho

Por Reuters

access_time 2 out 2019, 21h01

O Conselho Deliberativo da Federação Única dos Petroleiros (FUP) decidiu indicar para assembleias a rejeição da proposta de acordo coletivo apresentada pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST) e a aprovação de uma greve caso as negociações com a Petrobras não avancem, disse o coordenador geral da federação em um vídeo publicado aos petroleiros.

Segundo José Maria Rangel, as assembleias acontecerão entre 7 e 17 de outubro. Em caso de não continuidade das negociações, a greve ocorreria a partir de 26 de outubro.

“Entendemos que os itens que nós apresentamos no dia 26 de setembro podem melhorar a proposta que foi apresentada por aquele tribunal sem retirar os direitos da categoria petroleira”, disse Rangel.

O tribunal está mediando as negociações há cerca de um mês, após ter sido acionado pela petroleira diante de um impasse com a categoria sobre o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) 2019-2020.

Na terça-feira, dia em que a FUP anunciou a agenda de assembleias para decidir os próximos passos nas negociações, a Petrobras informou que tem utilizado recursos previstos na Reforma Trabalhista de 2017 para realizar acordos individuais.

Fonte: Exame

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *